Autorizações de entrada no país chegaram 44.007 no mês, impulsionadas por sistema de visto eletrônico.

 

Entre fevereiro e março deste ano, as solicitações de visto para o Brasil, a partir da Austrália, do Canadá, dos Estados Unidos e do Japão, tiveram um aumento de 48,2%, em relação ao mesmo período do ano passado. O número de autorizações de entrada no país saltou de 29.697 para 44.007. Os turistas desses países são beneficiados com a política de facilitação de visto e podem solicitá-lo pela via eletrônica (e-visa). No novo processo, a solicitação e emissão da autorização para entrada no país dura, em média, 72 horas, contra os 40 dias necessários anteriormente.

Segundo o Ministério do Turismo. Dos 44.007 vistos emitidos em fevereiro e março, 32.035 (72,8%) foram eletrônicos. Os americanos foram os que mais aproveitaram a facilidade, com 23.472 e-visas, seguidos dos australianos, com 3.707. No terceiro lugar, aparecem os canadenses, com 3.161 vistos, e o Japão, com 1.695. Segundo a projeção do Ministério do Turismo com base na média de gastos dos turistas desses quatro países, o crescimento identificado apenas em fevereiro e março deve injetar US$ 16,4 milhões a mais na economia brasileira, na comparação com 2017.

O primeiro beneficiado com a medida foi a Austrália, em novembro de 2017. Em janeiro deste ano foi a vez de Japão, Canadá e Estados Unidos contarem com a facilidade. A política de facilitação de vistos faz parte do Brasil + Turismo, um programa criado pelo Ministério do Turismo para estimular o setor de viagens no país e que pretende chegar a 12 milhões de turistas estrangeiros em 2022.O primeiro beneficiado com a medida foi a Austrália, em novembro de 2017. Em janeiro deste ano foi a vez de Japão, Canadá e Estados Unidos contarem com a facilidade. A política de facilitação de vistos faz parte do Brasil + Turismo, um programa criado pelo Ministério do Turismo para estimular o setor de viagens no país e que pretende chegar a 12 milhões de turistas estrangeiros em 2022.

 

Fonte: Exame

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.