Vocês sabem que eu adoro um desafio ainda mais quando tem aventura e muita viagem no meio.

Pois é, eu e o João fazemos judô na academia ACJ em Dourados, MS e desde muito tempo nosso pequeno já vem competindo e viajando para muito lugares, mas desta vez surgiu a oportunidade de ir competir fora do país, na cidade de Formosa (Argentina) e na cidade de Assunção (Paraguai). Ficamos muito empolgados e já o escrevemos.

Mas, eis que surgiu um desafio feito pelo meu Sensei Alexandre Cano, de eu também competir nestes dois lugares e eu (loucamente) aceitei.

Então partimos, a família Cardoso Roman junto cm a familia ACJ. Eu com o coração cheio de medos e inseguranças mas muito feliz!

Galera antes da saída na cidade de Ponta Porã, MS (divisa com o Paraguai)

No vídeo abaixo dou várias dicas sobre documentação para uma viagem assim, como documentos, permissões de entrada, vacinas e muito mais.

Nossa primeira parada foi na cidade de Formosa, que é a capital da província de Formosa na Argentina. Sua população é de cerca de 398.413 habitantes, segundo censo de 2001, ficando situado no 16º distrito do mapa de população argentina.

Praça central da cidade de Formosa, Arg.

O atual território da província de Formosa estava habitado no século XVI por índios guaranis, payaguás, wiichis e pilagás, entre outros. Com a colonização espanhola, passou a fazer parte do Território do Vice-Reino do Rio da Prata.

A cidade de Formosa, bem como toda a província pertenciam ao Paraguai desde 1811, bem como a província de Misiones, que foi cedida à Argentina em 1852 por Carlos Antonio López, pai de Francisco Solano López, em troca do reconhecimento argentino da Independência paraguaia.

Vocês já perceberam que tem muita cultura histórica por lá não é mesmo?!

Rio Paraguai, um dos pontos turísticos da cidade.

Além disso, a cidade passa uma grande segurança para todos que estão por lá. Uma outra curiosidade, bem peculiar, é que o seu comércio abre a partir das 18h, agitando a vida noturna da cidade.

Passeamos bastante, mas no outro dia tinha chegado a hora de entrar nos tatames. Primeiro o nosso pequeno samurai entrou e arrasou em todas as lutas se consagrando campão sub 11 da competição argentina.

João se preparando para sua última luta, para assim se consagrar campeão.

No meu caso foi um pouco diferente, fui disputar na categoria senior, onde normalmente só lutam pessoa muito graduadas, ou seja, só faixa preta e marrom. Não deu outra, cai em uma chave com faixas pretas e marrons com “mil anos” de judo (sendo que eu, tenho só dois anos no esporte e estou na faixa laranja, onde faltam pelo menos três faixas para eu chegar perto do nível delas). Mas não me abalei, pois o que importa é a experiência e a adrenalina de entrar em uma competição assim. Entrei e obviamente fui derrotada, ficando assim com o terceiro lugar na competição.

Os samurais “mais experientes”da ACJ. Fernanda, Sensei Alexandre e Evandro.

Gente, viver novas experiências é algo tão incrível que se você permitir que isso aconteça, tenho certeza, que irá viver grandes aventuras. Nunca é tarde para começar algo, se você tem vontade, disposição, saúde e condições de fazer, mete a cara e VAI!

Agora dá só uma olhadinha no vídeo abaixo e veja como foi a primeira parte da nossa aventura, pois semana que vem temos a segunda parte desta aventura onde chegaremos as terras paraguais, vai ser incrível!

4 thoughts on “Viajando pelos Tatames (part. 1)”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.